Teresa Stanislau é independente e defensora da região Norte. Com as suas raízes paternas em Mogadouro e Torre de Moncorvo, não só cresceu rodeada pela cultura e tradições transmontanas, como todos os anos fazia curvas e contracurvas nas férias para chegar ao “Portugal profundo”, até à construção da estrada “nova”, hoje conhecida por IC5, e que viabilizava o sonho da ligação rápida ao Porto. A estrada já existe, mas a Teresa acredita que há muito trabalho a fazer para diminuir as assimetrias da Região. Licenciada em Engenharia Civil, Mestre em Transportes pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, e com uma pós-graduação em Gestão de Serviços tem desenvolvido a sua carreira no setor dos transportes. Iniciou o seu percurso profissional como investigadora no Centro de Investigação de Transportes, Território e Ambiente da FEUP e no TIP – Transportes Intermodais do Porto, ACE, desenvolvendo a sua tese de mestrado sobre Avaliação de Interfaces Intermodais, entre outros trabalhos. É quadro da Metro do Porto e desde 2015 integra a equipa do Pelouro dos Transportes da Câmara do Porto, onde desde 2017 exerce funções como Adjunta da Vereadora do Pelouro dos Transportes, Fiscalização e Proteção Civil. Nos últimos 15 anos colaborou em vários trabalhos de investigação,tendo sido também co-autora de artigos científicos relacionados com o setor dos transportes,e oradora em alguns fóruns, sendo elemento da equipa do Portugal 2040 do Iniciativa Liberal, para o setor dos Transportes.