O centralismo é a doença crónica do sistema partidário português.

1. De acordo com relatório da OCDE, Portugal é um dos países mais centralizados da Europa.

2. 80% das compras do estado central são em Lisboa.

3. Apesar de as entidades locais serem mais eficientes na contratação pública, o estado central é responsável por quase 90% da despesa.

4. Em 2012, o Tribunal de Justiça da União Europeia condenou o estado português por desviar fundos de coesão das regiões mais pobres para Lisboa.

5. O PIB per capita da área Metropolitana de Lisboa é mais de 50% superior ao das duas regiões mais pobres do país: Norte e Centro.

6. A Iniciativa Liberal defende a aplicação plena do princípio da subsidariedade, descentralizando o Estado; a redução da intervenção do Estado central, mantendo o poder nos indivíduos e em centros de decisão mais próximos destes; a valorização do poder local.

7. Quanto maior o Estado, mais centralismo.