Disseram-lhe que o imposto sobre os combustíveis era um imposto verde?

1/ Mentiram.

2/ Portugal é um dos países do Mundo onde mais se paga por combustíveis, 9° na gasolina e 16° no gasóleo entre mais de 200 países. (Fonte: )

3/ A grande maioria dos países com preços de combustíveis mais altos são bastante mais ricos e têm sistemas de transportes colectivos mais avançados.

4/ Os impostos sobre o combustível vão hoje muito para além da compensação pelos efeitos ambientais que justificam a sua existência. De acordo com a OCDE, os automobilistas portugueses pagam 10 a 15 vezes mais pelas emissões poluentes do que as empresas e as energéticas.

5/ Este imposto afeta particularmente as pessoas que vivem fora do Porto e Lisboa,que não têm alternativas de transportes coletivos.Essas pessoas precisam irremediavelmente de utilizar transporte individual e tendem a ter menos rendimentos. Neste sentido, é um imposto regressivo.

6/ O imposto sobre os combustíveis aumenta as desigualdades regionais em termos de mobilidade.

7/ Os custos do transporte espalham-se por toda a economia, tendo efeitos nas mais diversas áreas, como no custo dos bens para os consumidores, principalmente aqueles que têm que ser transportados por maiores distâncias, incluindo os bens alimentares.

8/ No emprego os custos de transporte influenciam o raio geográfico onde as pessoas, principalmente as mais pobres, podem trabalhar. Ninguém aceita um emprego de 700 euros para o qual tenha de conduzir mais de 50km.

9/ Os custos dos transportes afetam também o turismo, principalmente nas cidades mais distantes dos aeroportos. São custos que afetam a competitividade da economia portuguesa como um todo.

10/ Os automobilistas já estão sobrecarregados com outros impostos como o IUC ou o imposto automóvel.

11/ É um imposto de mentalidade centralista porque afeta de igual forma todo o país, apesar de as alternativas ao automóvel serem substancialmente diferentes nos vários pontos do país.

12/ Voltemos ao início: Disseram-lhe que o imposto sobre os combustíveis era um imposto verde? Mentiram.