A saúde não pode esperar.

Hoje ficámos a saber que o número de pacientes à espera de cirurgia há mais tempo do que o recomendado duplicou nos últimos 4 anos. Quem não tem alternativa ao SNS fica com o seu acesso condicionado a cuidados de saúde de segunda.

Assumindo isso, o Estado garante a alguns dos seus trabalhadores acesso à ADSE, permitindo-lhes ultrapassar as fragilidades do SNS. Mas o Estado não é um empregador qualquer, nem tem obrigações apenas perante os seus funcionários.

Por isso, há mais de um ano que a Iniciativa Liberal tem feito uma campanha pelo alargamento da ADSE a todos os portugueses.

Por coincidência, começamos hoje a nossa terceira fase desta campanha, no dia em que foram tornados públicos os desastrosos números de pessoas à espera de cirurgia. Se também acham que a saúde não pode esperar, juntem-se à Iniciativa Liberal por uma ADSE para todos.